Início / Empregos / Em Osasco, Projeto Aprendiz ingressa 250 jovens no mercado de trabalho

Em Osasco, Projeto Aprendiz ingressa 250 jovens no mercado de trabalho

A Prefeitura de Osasco, por meio da SDTI (Secretaria de Desenvolvimento Trabalho e Inclusão), promoveu na tarde do dia 3 de dezembro, no auditório do Centro de Formação dos Professores, o lançamento da 2ª edição do Projeto Aprendiz na Área do Comércio e Serviço, ingressando 250 jovens no mercado de trabalho.

O projeto é financiado pelo FUNCAD (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) em parceria com o CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente), MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) e pelo Gerenciamento Regional do Trabalho, tendo com executor a Associação Horizontes. O programa atende jovens na faixa etária entre 16 e 23 anos, domiciliados em Osasco. Os jovens participantes do projeto já estão contratados por empresas, comércios e instituições cumprindo a Lei de Cota, de acordo com a Lei da Aprendizagem nº 10.097 de 19 de dezembro de 2000.

Em um período de 12 meses, serão desenvolvidas 6 horas semanais de atividades teóricas para contribuir com a formação sócio-profissional. As aulas acontecem no Centro Público de Formação Social e Profissional, Arcênio Rodrigues da Silva. O curso inclui ainda 24 horas semanais do prático, adquirido no próprio local de trabalho.

Durante a cerimônia de lançamento a presidente da Associação Horizontes responsável pela execução do projeto, Eloísa de Souza Dantas, após cumprimentar e desejar boa sorte aos jovens, abordou sua satisfação com o projeto. “O que chama a atenção é a importância dos parceiros. Temos muito orgulho e vamos contribuir bastante com essa parceria em Osasco. Porque o nosso trabalho é exclusivamente com a inclusão de jovens”, disse.

Representando o ramo empresarial, Celina Anchieta R. Campos explanou sobre a contratação dos futuros profissionais. “Fizemos parceria com a Prefeitura de Osasco e escolhemos dois jovens. Tem sido uma experiência muito boa. E essa inserção é importante porque tem um acompanhamento”, explicou.

Já o presidente do CMDCA de Osasco, Antônio Dantas diz acreditar no potencial das empresas para prestar auxílio aos jovens e classificou o projeto como um exemplo. “Acreditar no outro é acreditar no sucesso de cada um. Aqui em Osasco, as coisas acontecem da melhor maneira possível e pode ser exportado para qualquer parte do mundo, mostrando que é possível inserir jovens no mercado de trabalho”, destacou.

O Ministério do Trabalho e Emprego foi representado por Adelino Costa. “O profissional que não se qualifica, fica fora do mercado de trabalho. E eu me sinto feliz quando vejo jovens entrarem no mercado de trabalho protegidos pelo Ministério, CMDCA, associações e governos”, afirmou. “Osasco é referência nacional em alguns trabalhos e neste projeto é ponta de lança”, pontuou.

A secretária de Desenvolvimento Trabalho e Inclusão, Dulce Helena Cazzuni agradeceu aos parceiros e à equipe do projeto Aprendiz, “Aos jovens que iniciam uma nova fase da vida, reforço que nós, como poder público, devemos proteger e prepará-los para uma vida mais justa e melhor. Há um grande número de jovens desempregados por não terem experiências. E nós estamos discutindo e dialogando com empresas para incluí-los no mercado de trabalho como aprendizes”, disse. “O Brasil está em uma fase muito boa e esses jovens devem ser lapidados às necessidades das empresas. Jovens, aproveitem essa oportunidade tão importante e continuem no mercado formal”, aconselhou.

Dulce anunciou mais um avanço para o Projeto Aprendiz. “Estamos encaminhando para a Câmara no próximo ano, uma Lei garantindo que, além das empresas privadas, o poder público possa também dar oportunidade de emprego para os jovens. Vamos receber jovens dentro da administração pública. Este projeto servirá de exemplo para outros municípios, estados e o governo federal”, frisou.

O gerente da EngePower, Wagner Miguel acompanhou os jovens Tainá Alves Damaceno, moradora do Jd. Cipava e Adriano Cardoso Garcia, morador do Jd. das Flores, a empresa contratou os dois por meio do projeto. “Esses jovens estão tendo uma grande oportunidade de se profissionalizar, coisa que eu não tive no início de minha carreira. Na empresa, trabalhamos com profissionais, mas neste caso vamos dar total apoio e oportunidade. Os dois devem aproveitar esse momento, a efetivação também vai depender deles”, alertou Wagner.

Contente por estar empregada, Tainá diz que está seguindo seus planos para se profissionalizar. “Eu já esperava entrar na área de administração, gosto de informática, tenho me esforçado para adquirir mais conhecimentos, estou aprendendo e crescendo cada vez mais”, disse.

O jovem Adriano já traça planos para o futuro. “Tive uma experiência em mercado, mas nada concreto. Considero essa oportunidade como a primeira. Estou trabalhando em almoxarifado e quero me especializar em engenharia elétrica, vou ser um engenheiro eletrônico” afirmou.

Além disso, verifique

Auxiliar de Almoxarife – Osasco, SP

Desejável conhecimento em Excel, imprescindível ter curso para Operador de Empilhadeira; Atuará no almoxarifado de peças com o processo de recebimento,... R$ 1.001 - R$ 2.000 por mês
De Curriculum.com.br - Mon, 03 Apr 2017 14:44:28 GMT - Visualizar todas as empregos: Osasco

um comentário

  1. isso é uma boa idea para ajudar nois jovens no mercado de trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEGURANÇA * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.