Início / Prefeitura / Prefeito / Emidio e prefeitos da região se unem para cobrar Sabesp

Emidio e prefeitos da região se unem para cobrar Sabesp

Encontro Prefeitos 01 Leandro PalmeiraEm reunião ocorrida na terça-feira, 20, em Osasco, prefeitos e representantes de sete municípios da região Oeste da Grande São Paulo optaram por se unirem para batalhar por melhor prestação de serviço da Sabesp

Na manhã do dia 20 de outubro, terça-feira, o prefeito de Osasco Emidio de Souza recebeu em seu gabinete os prefeitos Rubens Furlan, de Barueri, e José Carlos Alves (Bananinha), de Pirapora do Bom Jesus, além de representantes dos prefeitos Braz Paschoalin, de Jandira; Ruth Banhouzer, de Itapevi; Sérgio Ribeiro, de Carapicuíba; e Silvinho Peciolli, de Santana de Parnaíba.

Encontro Prefeitos 02 Leandro PalmeiraA pauta da reunião, aberta pelo prefeito Emidio, foi o fornecimento de água e esgoto prestado pela Sabesp na região, que o prefeito de Osasco, apoiado pelos demais, classificou como ineficiente, e cujos investimentos estão muito aquém do que deveria, frente ao montante arrecadado pela Sabesp nos municípios. “O atendimento à região é muito precário. Esta é uma primeira reunião, mas temos que dar seguimento, para cobrarmos iniciativas. Precisamos de mais investimentos e com maior rapidez ”, disse

Encontro Prefeitos 07 Leandro PalmeiraTietê

Na reunião, a poluição do rio Tietê foi o assunto que ganhou mais peso. Lembrando a recente série de reportagens da TV Globo sobre do tema, o prefeito Rubens Furlan ressaltou que os municípios foram mostrados como culpados pela degradação do rio pelo jornal SPTV. “Eu aceito ser responsável, mas somente por não ter cobrado a Sabesp com mais veemência”, disse.

Elogiando a iniciativa do prefeito de Osasco por ter chamado a discussão em grupo, Furlan falou sobre a estação de tratamento de esgoto instalada há cerca de 30 anos em Barueri, que não trata o que é coletado nas cidades da região, mas sim o esgoto da Capital. “Temos que fazer uma visita à estação para ver o que acontece lá, porque embora seja na minha cidade, eu não sei. Só sei que tem capacidade para tratar o nosso esgoto, mas não trata”, sugeriu, criticando o custo “brutal” dos emissários de esgoto que a Sabesp está instalando ao longo dos rios Tietê e Pinheiros, para levar mais esgoto da Capital para tratamento em Barueri.

O prefeito Bananinha também aprovou a iniciativa e a adesão de sua cidade ao grupo. “Essa reunião é importante porque agora não lutaremos mais sozinhos. Estamos juntos e por isso temos mais força para cobrar da Sabesp as obrigações dela”, disse.

Analisando dados

O secretário de Obras e Transportes de Osasco, Waldyr Ribeiro Filho, exibiu planilhas apresentadas pela Sabesp à prefeitura de Osasco em 2005, 2007 e 2009. Elas mostram que neste período a deficiência na coleta esgoto na cidade não diminuiu, e que a concessionária do serviço, a cada biênio simplesmente adia o cumprimento de suas obrigações. O mesmo procedimento, segundo afirma Rubens Furlan, é adotado pela Sabesp em Barueri.

Segundo o prefeito Emidio, Osasco encaminhou um ofício à Sabesp há cerca de 40 dias, mas até o momento, não recebeu resposta. Com o documento, a prefeitura quer saber qual a ordem do investimento da empresa na cidade e os números de ligações de esgoto e de água.

Representando a prefeita de Itapevi, Ruth Banholzer, esteve presente o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Urbano da cidade, Jaci Tadeu da Silva. Ele ressaltou, com referência à falta de coleta e tratamento de esgoto na região, a conseqüente poluição dos rios, em especial o Tietê, que os municípios ficam ainda com o ônus do passivo ambiental. Afirmou também que Itapevi ficou por 20 anos “sem um centavo de investimento por parte da Sabesp”.

O secretário de Planejamento e Receita de Santana de Parnaíba, Roberto Paulo Ignátios, afirmou, baseado em estudos encomendados pela prefeitura da cidade, que o esgoto gerado pelos municípios cujos representantes estavam na reunião não somam 5% do que é despejado no rio Tietê. “No entanto, ficamos com 100% da poluição, que recebemos vindo pelo rio”, disse

O prefeito Sérgio Ribeiro de Carapicuíba foi representado pelo diretor administrativo de Obras, Laudelino dos Santos; e Braz Paschoalin, de Jandira, pelos secretários José Roberto (Governo) e Cesar Augusto (Receita), e por Ronei Montin (diretor técnico de Planejamento Estratégico). Também participou da reunião o coordenador de Combate às Enchentes e Prevenção em Áreas de Risco de Osasco, Delcides Regatieri, e o secretário de Governo de Osasco, Jorge Lapas.

Estabelecendo metas

Os prefeitos decidiram que irão convidar o presidente da Sabesp para uma reunião a ser realizada na Câmara Municipal de Barueri, na qual pretendem expor o que acontece na região. Também irão com o convidado, no mesmo dia, visitar a estação de tratamento de esgoto localizada em Barueri, para conhecer melhor o trabalho ali realizado. Outra providência será solicitar informações a respeito de quanto a empresa arrecada em cada município e quanto devolve em investimentos.

“Agora não seremos mais atendidos em separado, mas sim no coletivo, para exigirmos que cumpram o cronograma de obras e que nos prestem contas do financeiro. Vamos fiscalizar e não vamos mais perder esta união”, salientou o prefeito Rubens Furlan.

Emidio de Souza, por sua vez, afirmou que o convite ao presidente da Sabesp será feito em poucos dias e que as demais providências acontecerão em paralelo, para que a busca às soluções aconteça o mais rápido possível. “Agora temos condições para pressionar. A Sabesp é hoje uma das maiores responsáveis pelo passivo ambiental de nossa região e os investimentos aqui estão muito insuficientes”, disse.

Além disso, verifique

Prefeito faz apresentação de seus 100 primeiros dias do governo

Na próxima 4ª feira, 10 de abril, às 18 horas, o prefeito Jorge Lapas realiza …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEGURANÇA * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.