Início / Meio Ambiente / Osasco promove seminário sobre Resíduos Sólidos

Osasco promove seminário sobre Resíduos Sólidos

Durante evento, o prefeito Emidio de Souza anunciou que projeto, junto ao BNDES, deve ampliar a coleta seletiva na cidade, garantindo a criação de uma central de triagem na região central. Hoje, com o trabalho de duas cooperativas de catadores, abrangência da coleta de materiais recicláveis na cidade já supera a média nacional

A Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão da Prefeitura de Osasco, em parceria com as cooperativas de catadores Coopernatuz (Cooperando com a Natureza) e Coopermundi (Preservando o Mundo), promoveu no último sábado, dia 17, o seminário “Os Resíduos Sólidos e os Avanços e Desafios da Coleta Seletiva nos Municípios”.

Realizado durante todo o dia no Centro de Formação dos Profissionais da Educação, o evento teve como objetivo debater o primeiro aniversário da Lei Federal 12.305, que trata da política nacional dos resíduos sólidos. Para isso, contou, em suas mesas de debate, com o Secretário Nacional de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, do Ministério do Meio Ambiente, Nabil, o Promotor de Justiça Eduardo Dias de Souza Ferreira, o representante da Unisol (Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários) Cláudio Domingos da Silva; a secretária de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão de Osasco, Sandra Fae; o coordenador do Programa Osasco Recicla, da Prefeitura de Osasco, Antônio Dias; e representantes de cooperativas de catadores de toda a região Oeste, que na ocasião também formalizaram a criação da Rede Oeste de Comercialização Cataforte.

A realização do evento representa um avanço no cumprimento de uma das metas do projeto Osasco 50 Anos, que no eixo Desenvolvimento Urbano e Qualidade Ambiental prevê, em uma de suas metas, qualificar a cidade sociambientalmente.

Na abertura, foi exibido um vídeo mostrando o trabalho das duas cooperativas. Formadas por catadores, elas recebem apoio da prefeitura por meio da Incubadora Pública de Economia Popular e Solidária e hoje são responsáveis pela coleta de 170 toneladas de materiais recicláveis por mês, cobrindo 30% dos bairros de Osasco. Com isso, o índice de coleta de resíduos sólidos na cidade é de 6%, superando a média nacional, que está em 2,5%.

Todo esse material, depois de coletado, é usado para as duas centrais de reciclagem da cidade, uma na zona Norte e outra na zona Sul da cidade, onde é separado, compactado e depois vendido para a iniciativa privada, gerando renda para os cooperados.

Na sequência, a secretária Sandra Fae explicou que o seminário é parte da estratégia da administração municipal em avançar nas políticas públicas de reciclagem, que hoje já garantem, por meio das duas centrais de reciclagem usadas pelas cooperativas, renda mensal acima de um salário mínimo para cada cooperado. “Nossa meta é atingir, em 2012, 100% da coleta seletiva no município e elevar a renda dos trabalhadores”, completou.

Já Andrea Amaro, representante da Coopemundi no evento, lembrou que o trabalho dos catadores, além de gerar renda, contribui com a preservação do meio ambiente. “A natureza pede e precisa de reciclagem”, afirmou. Esse conceito foi confirmado por Marineide Alves, presidente da Coopernatus, que também destacou a importância do trabalho dos catadores. “Agradeço todo o apoio que recebemos da prefeitura, das secretarias municipais e das empresas parceiras. Mas nada disso seria possível sem os cooperados”, afirmou.

Essa também foi a tônica do discurso de Cláudio da Silva, a Unisol. “Começamos em 2004, reunindo trabalhadores sem carteira assinada. E iniciamos esse trabalho com a reciclagem. Todas as parcerias firmadas nesse sentido são importantes e Osasco tem um trabalho muito importante nessa história”, disse.

Também na abertura, o secretário de Serviços de Obras de Osasco, Waldyr Ribeiro Filho, destacou que, na área de gestão dos resíduos sólidos, o trabalho da administração municipal vai ainda além das duas cooperativas. “Outro trabalho muito importante que realizados é a reciclagem dos resíduos de construção civil. Hoje, já reciclamos 100 toneladas, o que representa 40% do que é coletado na cidade. E esse material, depois de reciclado, é usado em obras de manutenção, como recuperação de calçadas e muros”, explicou.

O secretário nacional Nabil Boduck, por sua vez, falou do prazer de estar em Osasco para debater esse tema e afirmou que um dos grandes saltos do governo federal, na gestão passada, foi aprovar e regulamentar, em tempo recorde, a Lei Nacional dos Resíduos Sólidos. “Nossa política trabalha com a inclusão social dos catadores, na vertente econômica e ainda com o desenvolvimento sustentável, mas nossos desafios ainda são enormes, pois menos de 10% dos catadores estão em cooperativas”, afirmou.

Na sequência, o presidente da Câmara Municipal, Aluísio Pinheiro, destacou a importância do Legislativo para aprovação, em Osasco, de leis que beneficiam setor, enquanto o deputado estadual Marcos Martins destacou que outro desafio, nessa área, é o armazenamento dos resíduos sólidos.

O encerramento foi feito com as falas do deputado federal João Paulo Cunha e do prefeito Emidio de Souza. João Paulo reforçou a importância do trabalho dos catadores em todo o processo envolvendo os resíduos sólidos, enquanto Emidio falou da intenção de levar o tema também para a capacitação constante que é realizada junto aos professores da rede municipal de ensino, para que eles tratem o tema nas salas de aulas. “Temos que mudar a cabeça das pessoas e isso começa nos bancos escolares”,afirmou.

Ele também pediu o apoio do deputado João Paulo para que reforce, junto ao governo federal, o pedido de aprovação de um projeto que prevê o repasse de recursos de R$6 milhões, para Osasco, destinados a novos investimentos no setor. “Com essa verba, poderemos criar uma nova central de reciclagem, desta vez na região central; montar uma central de comercialização; fazer a modernização das atuais centrais e também investir na capacitação dos catadores, o que vai permitir ampliarmos ainda mais nosso trabalho nesse setor”, finalizou.

Também prestigiaram o evento o secretário de Governo, Jorge Lapas; a coordenadora da Mulher e da Promoção da Igualdade Racial, Sônia Rainho; e os vereadores Josias da Juco, Cláudio a Locadora, Valdomiro Ventura e Valmir Prascidelli.

Além disso, verifique

GCM de Osasco prende cinco homens por crime ambiental

A Guarda Civil Municipal de Osasco (GCM) prendeu cinco homens em flagrante por crime ambiental. …

um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEGURANÇA * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.