Início / Saúde / Pacientes recebem alta do Programa Antitabagismo de Osasco

Pacientes recebem alta do Programa Antitabagismo de Osasco

Uma confraternização realizada no dia 9 de dezembro, na Policlínica Zona Sul, marcou a cerimônia de alta médica do Programa Municipal Antitabagismo da Secretaria da Saúde de Osasco. O Programa, que já completou dois anos em outubro, está fazendo com que os pacientes fumem cada vez menos, aumentando consideravelmente a procura pelo tratamento contra o fumo.

Segundo o médico clínico Michel Gebara, coordenador do Programa, de cada 10 mortes por causas naturais no município, cerca de sete estão relacionadas ao fumo, que é a principal causa de doenças respiratórias, cardíacas e câncer. “Além disso, o tabagismo também passa a ser considerada uma doença pediátrica, pois filhos de pais fumantes acabam se tornando fumantes passivos”, alertou.

De acordo com o médico, o Programa segue o protocolo de atendimento definido pelo Instituto Nacional do Câncer do Ministério da Saúde e tem como objetivo fazer com que a população se conscientize sobre as complicações decorrentes do tabaco, que são a maior causa de doenças e mortes evitáveis em todo o mundo. “O tratamento é dividido em duas fases. Na primeira, o paciente recebe orientações com a terapia comportamental desenvolvida por profissional da área de psicologia, onde é avaliado seu grau de motivação. Na segunda parte o paciente recebe adesivos e pastilhas de nicotina, além de medicação específica para cada caso”, esclareceu.

Conforme explicou o psicólogo do Programa, Roberval Vivot, o tratamento leva quatro meses, mas o fumante recebe acompanhamento para lidar com as crises de abstinência por um período de um ano. “Resolvemos fazer a entrega simbólica de um certificado para que sirva de estímulo para continuarem nessa determinação e que desfrutem de uma qualidade de vida melhor. Esse é um período bom e de realizações”, concluiu.

CERTIFICADOS – Para o aposentado Raul da Silva Teixeira, 65, morador do Portal I, ter parado de fumar representou uma grande vitória. “Fumei por 52 anos, e além de ter colocado minha saúde em risco, ainda comprometi as minhas finanças, porque só o que eu gastei em todos esses anos em cigarros daria para comprar dois carros populares zero quilometro”, disse.

Já a operadora de máquinas, Ilma da Silva, 51, moradora do Jardim Bela Vista, fumou por 38 anos. “Na primeira semana tive crises de abstinência terríveis, e depois de muita luta posso afirmar com toda a certeza que venci essa batalha”, concluiu.


Serviço:

Programa Municipal Antitabagismo

Rua da Saudade, 100 – Jardim Bela Vista

Outras informações pelo telefone 2183-0750

Além disso, verifique

Osasco realiza Fórum de Saúde Mental

A Prefeitura de Osasco, por meio da Secretária da Saúde, promoveu no dia 22 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEGURANÇA * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.