Início / Geral / Secontru amplia repressão contra produtos ilegais em Osasco

Secontru amplia repressão contra produtos ilegais em Osasco

Operação no centro de Osasco apreendeu cerca de 1 tonelada de material pirateado. Ação contou com as participações de agentes da fiscalização da prefeitura, da GCM e da Polícia Militar.

A Secretaria de Segurança e Controle Urbano (Secontru) da Prefeitura de Osasco realizou na manhã da segunda-feira, 30 de julho, mais uma operação especial de combate à pirataria. A ação resultou na apreensão de cerca de 1 tonelada em produtos sem procedência legal e se concentrou no Centro da cidade, com o apoio da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal (GCM).

Dentre as mercadorias apreendidas estavam CDs e DVDs (aproximadamente 70 mil unidades), revistas, roupas, carregadores de celular, pen-drives, pilhas e diversos aparelhos eletroeletrônicos em geral. A operação, que mobilizou em torno de 30 agentes da Fiscalização da Secontru, 15 GCMs e 10 policiais militares, visitou 15 estabelecimentos na área central de Osasco, bem como bancas de jornal e vendedores ambulantes. Ela aconteceu pacificamente, não houve casos de resistência e ninguém foi conduzido à delegacia.

A carga apreendida permanecerá no depósito da prefeitura até a comprovação, por meio de notas fiscais autenticadas, da procedência legal da mercadoria pelo responsável. Não havendo comprovação, alguns produtos serão destruídos, como CDs e DVDs, e outros irão a leilão. “Por trás da pirataria existe uma gama de problemas no tangível à marginalidade já conhecidas por grande parte da população, como o fomento ao tráfico de drogas, abastecimento da indústria de armas e bebidas ilegais”, declarou o diretor do Departamento de Controle Urbano da Secontru, William de Martini, que acompanhou a operação.

Ele também destacou que o município está empenhado em combater a pirataria e, recentemente, promoveu uma campanha educativa junto aos comerciantes e ambulantes, alertando sobre o prejuízo que a falsificação causa à indústria e aos cofres públicos e ressaltando que os produtos piratas ainda podem causar sérios males à saúde do consumidor. “Esta é uma ação importante para a cidade e para os comerciantes regulares, que pagam em dia seus impostos e que sofrem a concorrência desleal dos produtos de procedência duvidosa. Com essa medida, valorizamos aqueles comerciantes que contribuem para o desenvolvimento de Osasco, mantendo seus funcionários registrados e cumprindo as determinações legais”, ressaltou William.

De acordo com o Secretário da Secontru, José Amando Mota, a operação é uma ação prevista no termo de cooperação técnica existente entre a prefeitura de Osasco e o Ministério da Justiça, por meio do Conselho Nacional de Combate à Pirataria. “Este convênio já possibilitou que os nossos agentes e os nossos guardas participassem de curso de capacitação para o reconhecimento de produtos pirateados, o que representa uma importante ferramenta ao nosso trabalho”, salienta José Amando.

Além disso, verifique

Prefeito Jorge Lapas cria canal permanente de diálogo com a juventude de Osasco

Em um “papo reto”, como ele mesmo classificou, com jovens da cidade, foi criada uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEGURANÇA * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.