Início / Parceiros / Prefeito Emidio recebe arquitetos da Universidade Politécnica de Torino para discutir projetos urbanísticos de Osasco

Prefeito Emidio recebe arquitetos da Universidade Politécnica de Torino para discutir projetos urbanísticos de Osasco

Arquitetos pós-graduandos da Universidade Politécnica de Torino, na Itália, uma das instituições de ensino mais conceituadas da Europa, estiveram na tarde de terça-feira, 16 de agosto, no gabinete do prefeito de Osasco, Emidio de Souza, para apresentar um projeto urbanístico de otimização e remodelação dos espaços públicos na região do bairro Jardim Rochdale, na zona norte da cidade. A cooperação é fruto do convênio entre a Prefeitura de Osasco e a província de Torino, onde está localizada a cidade de Osasco, no continente europeu.

Os arquitetos estiveram acompanhados do secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Osasco (SEHDU), Sergio Gonçalves, que explicou se tratar de um projeto que visa atender a segunda fase de investimentos oriundos do PAC II (Programa de Aceleração do Crescimento, do governo federal) para o bairro. “Os estudantes vêm para a cidade com o objetivo de intercâmbio cultural e de desenvolver projetos. Em outra ocasião, o grupo desenvolveu um projeto urbanístico para o Morro do Sabão e Morro Socó”, revelou, atendendo às áreas que estão sendo urbanizadas com recursos do PAC I.

As principais intervenções no projeto para o Jardim Rochdale são: canalização total de córregos, desenvolvimento do sistema de novos modelos de habitação, melhoria da infra-estrutura local, novas instalações de prédios públicos e construção de um parque linear. O estudo se iniciou com o encaminhamento do projeto no final do ano de 2010 para a Prefeitura de Osasco, que, em meados de maio deste ano, enviou uma equipe de técnicos para a cidade de Torino para verificar a consistência do trabalho e cuidar dos detalhes e acertos de adequação do projeto à realidade do município brasileiro.

De acordo com Sergio Gonçalves, os arquitetos terão 60 dias de desenvolvimento local do projeto para melhorar o estudo com base na avaliação do prefeito Emidio e de técnicos da administração. O projeto deverá ser inscrito e apresentado pelo pela Prefeitura de Osasco no inicio de 2012, como candidato a receber recursos do PAC II.

Sergio Gonçalves ainda acredita que com a aprovação do projeto pelo governo federal é possível que as obras para a intervenção urbanística comecem em 2013 ou 2014. “O projeto é colocado de maneira inovadora. É feito através de troca de experiências entre uma renomada universidade e o poder público. Inicialmente não há custo para nenhum dos lados”, disse o secretário, que vê grandes chances de implantação e viabilidade no projeto.

Nesta etapa, os arquitetos fizeram uma apresentação do masterplan, que se trata de um estudo de enquadramento e de orientação do processo de reabilitação urbana do bairro do Jardim Rochdale, no qual se definem os objetivos e as metas a atingir, a estratégia e os instrumentos operativos.

Os arquitetos sugeriram em projeto a adoção de uma estratégia para promover a transformação do bairro dos pontos de vista físico, econômico e social, além de reunir recursos, aproveitar as oportunidades e diminuir os riscos. O masterplan é também um instrumento de comunicação com a opinião pública, com as populações envolvidas e as instituições, com os investidores e, de um modo geral, com os agentes da transformação.

Ao término da apresentação, Emidio fez algumas considerações sobre o projeto. “Temos apenas que pensar algumas pequenas adaptações no sentido de atender plenamente questões econômicas, sociais e legislativas, que são normais em todos os projetos e esse é muito bom mesmo. O mais importante nesse estudo é que o projeto traz o que valorizamos na política de Osasco, o investimento em sustentabilidade. Procuramos não apenas tirar as pessoas da favela e colocá-las em uma casa de alvenaria, mas dar condições delas permanecerem na nova moradia e se desenvolverem em todos os sentidos”, disse.

O prefeito também fez uma avaliação sobre o que viu em exposição. “Temos interessantes equipamentos públicos de cultura, lazer, esporte e até mesmo dispositivos como uma Horta Comunitária, da Economia Popular Solidária. Observamos a questão do cooperativismo, que também apoiamos em Osasco, e que propicia às pessoas viver da subsistência e se desenvolver conjuntamente. É muito interessante este aspecto no projeto”, explicou.

Por fim, o prefeito ressaltou a importância e preocupação do projeto apresentar-se de maneira maleável e viável financeiramente de acordo com a disponibilidade dos recursos federais e também em conformidade com a legislação ambiental. Emidio salientou para o impacto que ele deve causar no ser humano. “Ao fazer um projeto como este tudo passa a ser legalizado, a energia, a água, o esgoto e a luz. O morador passa a ter seus direitos constitucionais assegurados, integralizados e atendidos pelo poder público. Ele deve também entender o novo contexto social no qual está inserido e assumir responsabilidade diante de uma nova situação social”, finalizou.

Além disso, verifique

Auxiliar Administrativo – Elithe RH – Osasco, SP

Atender clientes internos e externos usando as ferramentas (e-mails, telefones, Nextel) Registrar os atendimentos efetuados para as áreas nos bancos de dados...
De Elithe RH - 08 Mar 2013 00:37:07 GMT - Visualizar todas as empregos: Osasco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEGURANÇA * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.